A realidade social dos nossos dias tornou-se demasiado complexa. Fatores que outrora não eram tão evidentes, ou pelo menos não tão conhecidos e divulgados de forma rápida e ampla que as novas tecnologias de hoje proporcionam quase de forma banal, estão atualmente cada vez mais na ordem do dia.

A constatação da complexidade da sociedade atual e o papel do indivíduo nessa sociedade constituíram a motivação para a criação de uma geração que, crescendo a partir de um processo criativo, tecnológico e até de análise social, contribuísse para o desenvolvimento de uma sociedade melhor, para o aparecimento de indivíduos melhores. Foi esse o propósito que esteve na génese da Multilingual Schools Foundation.

A preparação das crianças e dos jovens para a criação dessa sociedade melhor foi a verdadeira essência da Multilingual Schools Foundation.

Para lá da educação individual, a sociedade, enquanto conjunto organizado de indivíduos, remete-nos também para o outro. O conhecimento do outro afigura-se fundamental não só para a vivência em coexistência e em respeito mútuo, mas também para a compreensão de outras realidades socioculturais.

No mundo atual a ignorância, no sentido amplo de desconhecimento, provoca muitas vezes o medo, o medo do desconhecido, que conduz as sociedades para situações de intolerância e de cuja conflitualidade gerada surge a violência, na maior parte das vezes caldeada na agressividade individual.

Hoje mais do que falarmos línguas diferentes para nos entendermos, para falarmos com os outros, importa conhecer verdadeiramente os outros e as suas diferentes realidades culturais. Só assim compreenderemos melhor os outros. E conhecer melhor os outros pode ser uma forma de combater o medo e a intolerância que lhe está associada.

Se o multilinguismo, consubstanciado no ensino assente na aprendizagem de várias línguas estrangeiras, foi um dos pilares, e continua a ser, da Multilingual Schools Foundation, através da criação de escolas multilingues, a nova realidade à escala global, levou-nos a alargar o nosso âmbito e a abraçar o multiculturalismo. Depois de aprendidas as línguas de outros povos é tempo de entendermos as culturas desses mesmos povos e partilhar essas diferentes culturas. Intercambiar a nossa cultura e outras culturas. Partilhar a nossa cultura com outras culturas.

A realidade atual, a nível político, social, económico e cultural, conduz-nos a uma evolução natural. De Multilingual Schools Foundation a MULTICULTURAL SHARING FOUNDATION (MS Found ou SHARING Foundation).

Afirmarmo-nos enquanto entidade de partilha de alcance internacional como forma de combater a ignorância e contribuir para um mundo melhor é, no fundo, aquilo que nos move. “O conhecimento é o nosso melhor ativo” é o nosso lema.

[cq_vc_pagetransition animationmode=”overlay” overlaycolor=”#ffffff” pageinspeed=”800″]